Mais informações

CAPPELLESSO, Vanessa Giaretton et al. Influência do uso de impermeabilizante por cristalização na penetração de cloretos em concretos. In: ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 16., 2016, São Paulo. Anais... São Paulo: ANTAC, 2016.
Clique no nome do(s) autor(es) para ver o currículo Lattes:

Dados do autor na base InfoHab:
Número de Trabalhos: 1 (Nenhum com arquivo PDF disponível)
Citações: 1
Índice h: 1  
Co-autores: Nenhum co-autor encontrado

Dados do autor na base InfoHab:
Número de Trabalhos: Nenhum trabalho cadastrado(Nenhum com arquivo PDF disponível)
Citações: 3
Índice h: 1  
Co-autores: Nenhum co-autor encontrado

Resumo

O uso de diferentes tecnologias e materiais tem contribuído para o aumento da durabilidade frente aos agentes agressivos que prejudicam as estruturas de concreto. Manter baixa a relação água/cimento e utilizar pozolanas na mistura diminui a permeabilidade do concreto, mas às vezes só estas alternativas não são suficientes. Neste caso podem-se utilizar outros produtos como é o caso dos impermeabilizantes. Esta pesquisa avaliou o uso de impermeabilizante por cristalização como adição e como tratamento superficial a fim de conhecer os benefícios que o mesmo pode proporcionar como meio de mitigar a penetração de cloretos, visto que esses foram comparados com concretos sem e com adição de sílica ativa, essa pozolana é utilizada usualmente como forma de reduzir a porosidade. Variaram-se apenas as adições (impermeabilizante por cristalização e sílica ativa) e o tratamento superficial (impermeabilizante por cristalização). A penetração de cloretos foi avaliada segundo a norma ASTM C 1202, e também foi realizado o ensaio de resistência à compressão – NBR 5739. Os resultados mostram que as adições são satisfatórias para a resistência à compressão. E, para o ensaio de penetração de cloretos a adição de sílica ativa se apresenta mais eficiente do que os demais tratamentos. Palavras-chave: Concreto. Durabilidade. Cloretos. Impermeabilizante.

Abstract

The use of different technologies and materials has contributed to the increased durability due to aggressive agents that damage the concrete structures. Retain lower the water / cement relation and to use pozzolan in the mixture decreases the permeability of the concrete, but it is sometimes not enough, in this case can be used other products such as the waterproofing. This study evaluated the use of crystalline waterproofing as addition and as a surface treatment in order to know the benefits it can provide as a means of mitigating the penetration of chlorides, as these were compared with concrete without and with addition of silica fume, this pozzolan is usually used as a way to reduce the porosity. Diversify only additions (crystalline waterproofing and silica fume) and surface treatment (crystalline waterproofing). The chloride penetration was evaluated according to ASTM C 1202, and was also performed the compressive strength test - NBR 5739 (ABNT, 2007). The results show that the additions are satisfactory to compression resistance. However, to the penetration of chlorides the silica fume is more efficient than other treatments. 
-